terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Festa de Yemanjá no Rio Vermelho em Salvador


02 de fevereiro é dia de Yemanjá! É dia de festa no mar! Dia de levar oferenda a Yemanjá! Ela gosta de alfazema, espelhos, pentes e flores. Como toda mulher, Yemanjá é vaidosa, caprichosa. Diz-se que se ela não gostar do presente, ela devolve; e isto significa que o seu pedido não será atendido! Hoje, não só os seguidores do Candomblé fazem estas oferendas. O baiano é um povo místico e é comum aos seguidores de outras religiões levarem oferendas a Yemanjá!
O sincretismo religioso na Bahia teve origem na proibição aos negros de praticarem a sua religião. Como eles não podiam praticá-la abertamente, eles celebravam as festas católicas juntamente com seus orixás. Somente a música e a dança, incluindo aí a capoeira, eram permitidas, pois os senhores das fazendas e a igreja achavam que eles estavam apenas se divertindo. E foi assim  que os negros conseguiram manter viva a sua cultura e ainda influenciar a cultura Baiana. O que chamamos de cultura Baiana é quase que tipicamente uma cultura africana. Os negros influenciaram a culinária, a música a dança e muitos outros segmentos. Houve também a influência dos índios, dos portugueses e de outros povos, mas na Bahia, a influência africana, foi, e é muito forte!!


Yemanjá - Tela de Dina Garcia

Então, prepare desde já a sua oferenda e o seu pedido, porque no dia 02, Yemanjá estará esperando os seus presentes e quem sabe o seu pedido seja atendido!! 
Odoiá!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário