segunda-feira, 30 de junho de 2014

Conversando com a nutricionista, Liliana Aboud, sobre cirurgia bariátrica

Hoje o que se come em restaurantes ou em casa está sendo compartilhado com amigos e conhecidos através das redes sociais e cada vez mais vemos o crescente interesse por programas de culinária. Estamos comendo mais, mas nem sempre estamos preocupados com o que comemos e já é grande o número de pessoas  obesas no Brasil. Por eu estar envolvida com pessoas desta área e me preocupar também com uma boa alimentação, decidi fazer uma entrevista com uma nutricionista que acompanha pacientes que fazem ciruúrgia bariátrica. Lógico que existem pessoas que têm problemas de peso por disfunções hormonais ou hereditários, mas muitos têm problemas devido a má alimentação.


Segundo a nutricionista, Liliana Aboud, "a obesidade representa um grave problema de saúde pública neste início de século. Quando se busca a explicação para a epidemia global desta síndrome metabólica, descobre-se que além do expressivo envolvimento de fatores genéticos, existem também diversos fatores ambientais responsabilizados, principalmente nos países ocidentais ou com hábitos de vida ocidentalizados, como: oferta ilimitada de alimentos baratos, palatáveis, práticos e de alta concentração energética.
Aliado à isso, existe um sedentarismo crescente, com a prática de atividades físicas cada vez mais dificultadas, principalmente nas grandes cidades.
Acredita-se que as mudanças de comportamento alimentar e os hábitos de vida sedentários, atuando sobre genes de susceptibilidade, sejam o principal determinante do crescimento da obesidade no mundo.
As complicações decorrentes dessa sindrome metabólica, chamadas de co-morbidades, incluem o diabetes mellitus tipo 2, a dislipidemia, a hipertensão arterial, doenças cardiovasculares, apnéia do sono, problemas psico sociais, doenças ortopédicas e diversos tipos de câncer.
Existem diversos tipos de tratamentos para combater a obesidade, como mudança do estilo de vida, reeducação alimentar, prática de exercícios físicos, que muitas vezes podem ser associados à utilização de medicamentos, contudo, que sejam prescritos e acompanhados pelo médico.
No entanto, um número cada vez maior de pacientes obesos têm aderido à cirurgia bariátrica, após diversas tentativas fracassadas em tratamentos clínicos".
Como uma forma de se aproximar mais de pacientes de todo o Brasil que gostariam de tirar dúvidas sobre a cirurgia, no pré e no pós operatório, em poucos dias ela lançará um blog, onde  discutirá  sobre tudo que envolve nutrição bariátrica, mitos, verdades, dicas para melhorar sua qualidade de vida, principalmente no pós operatório. 
Logo que o blog for lançado, colocarei o link aqui.

Liliana Aboud
Nutriciosta - CRN 0681
Graduada em nutrição pela Universidade Federal da Bahia, com pós graduação em nutrição clínica pela Gama Filho/BA.
Especialista em nutrição bariátrica pelo Instituto Garrido/SP, diretora administrativa e nutricionista da CUIDACOOP (Cooperativa de Cuidadores de Idosos e pessoas portadoras de deficiência).
Contatos - 71-87381019 e 71-99359315 
                  liliana.aboud@gmail.com
                  Consultórios: Hospital Espanhol e Rio vermelho

Equipe de Bariátrica 
Marcos Vaz Porto - Cirurgião
Liliana Aboud - Nutricionista
Priscila Brito - Psicóloga
 

Um comentário:

  1. BOM DIA!!!
    COMECEI A FAZER O USO DA AGUA DE BERINJELA COM LIMÃO...
    POSSO TOMAR O SHAKE NORMALMENTE, MESMO FAZENDO O USO DA AGUA DA BERINJELA??? OU NÃO??

    ResponderExcluir